segunda-feira, 27 de abril de 2009

ESFORÇO Por Mike Mentzer

Eu me lembro do primeiro esforço de alta qualidade que fiz no bodybuilding. O nível de esforço foi tão intenso, e tão diferente dos treinos precedentes que o mero ato de lembrar já me faz sentir a dor. Por volta de 1972 eu comecei a ficar seriamente comprometido em me transformar em um campeão. Eu estava treinando com uns dedicados policiais de Washington D..C.. Eu recordo que eu fazia Scott com um peso que me limitava normalmente a 5-6 reps. Enquanto eu levantava o peso, eu me tornei ciente de um poder e de uma energia que surgia. Meus parceiros de treinamento da “lei-e-da-ordem” perceberam que algo extraordinário estava ocorrendo dentro desse misterioso jovem chamado Mentzer. Eu estava em minha sexta rep, não mostrando nenhum sinal de lentidão ou fraqueza. Na hora em que eu estava executando a oitava rep, eu já tinha me esquecido dos meus parceiros. Minha concentração focalizou-se mais e mais intensamente no peso e no meu biceps. Conforme eu continuei a 9-10 reps era como se eu estivesse rendido ao momento. Eu fui me puxando através de mais reps, para um total de 11, aproximadamente seis reps a mais do que meu melhor desempenho precedente no Scott. Somente depois que eu desci o peso é que eu percebi que algo incomum tinha acontecido. Enquanto eu me sentei para melhorar minha respiração e para limpar minha testa, eu fui tomado pelo significado de o que significa treinar com 100% de intensidade. Até o momento a noção de intensidade era meramente um conceito abstrato flutuando em meu cérebro. A intensidade era agora uma vivencia, algo que tomara meu inteiro ser e dirigiria todas minhas futuras ações. A filosofia de treinamento do tudo ou nada transformou-se em algo que poderia ser aplicado à vida em geral. Isso significa, simplesmente, que se existe algo que valha a pena fazer, então você deve dar tudo que você tem nisso, ou nem tentar. Pelo fato de tais esforços ocorrerem relativamente infrequëntemente, eles tendem a estar fora da nossa memória. Eles são marcados tipicamente por um foco maior que o usual no presente, acompanhados por um sentido de poder pessoal realçado. Quando nós transcendemos, mesmo em um grau, nossos níveis precedentes de esforço, nós invariavelmente fazemos progresso. Estes esforços ajudam-nos a atingir completamente níveis funcionais mais elevados e são experiências de aprendizagem poderosíssimas. Eles nos colocam mais perto do que o psicólogo William James chama de "reservas ocultas".

ESFORÇO E SOBREVIVENCIA
A natureza não criou criaturas para serem inativas. Em todos os níveis da biologia, a inatividade significa a morte. A vida é crescer: quando não nos movemos para frente, nós regredimos. Nós sobrevivemos o tempo em que avançamos. Os seres humanos evoluíram com contínuos esforços. Já que homens e mulheres são distintos de outras criaturas porque têm uma mente, eles somente tirarão o maximo de si mesmos quando empregarem essa habilidade racional de focalizar no futuro, isto é, ir atrás de seus objetivos. O indivíduo que quer evoluir física e mentalmente deve estar disposto a exercer esforços contínuos. Como a vida por sua natureza envolve o esforço, nós somos constantemente enfrentados também por possibilidades de derrota. O ser humano desfruta o prazer intenso do esforço bem sucedido, porque confirma a possibilidade de sucesso na vida. Sempre que nós realizamos um esforço consciente, como quando nós nos esforçamos contra um supino de 400-libras, nós sentimos um poder específico surgir em nós, um sentido de "vontade". Uma auto-estima abundante associada com as hastes de um bodybuilder campeão torna possível os objetivos gerando o esforço apropriado. Ele gasta tempo e energia necessária para desenvolver seu auto-respeito. Ele avalia suficientemente sua vida e felicidade de modo a exercer competente esforço. Em conseqüência sente grande orgulho.



Os indivíduos que evitam o esforço podem terminar com problemas como não achar um sentido pra vida e não dar o devido valor à mesma. Não se esforçar eventualmente causará atrofia dos recursos internos de uma pessoa. Este sentimento de impotência com a vida torna até o menor problema em uma causa perdida. A vontade necessita de um ponto onde possa ser reunida forças. O bodybuilding serviu sempre como um poderoso estimulante e como um significado em minha própria vida. O livro sobre minha preparação para vencer o Mr. Universe de 1978 demonstra isso, demonstra os esforços que fiz para atingir meus objetivos: "a noção de que toda esta preparação tortuosa e de privações me levou a um novo nível de vida e existência tornou-se cada vez mais clara a mim. A vida assumiu grande sentido nesse processo. Quando há elementos de tensão e de desconforto associados a uma existência elevada, e eu os supero, eu posso dizer que fico ainda mais estimulado em cada uma dessas áreas - intelectual, emocionalmente, e espiritual”. A soma de minhas atividades vitais - externa, interna, muscular, emocional, sexual, e sim, mesmo espiritual – em resumo, minha essência, foi sempre mais intensamente sentida em períodos de grande esforço. O efeito cumulativo desta ascensão em meu total poder elevou-me a um mais alto nível de vida.
QUALIDADE DO ESFORÇO
Os esforços intensos resultam em aumentos específicos no tamanho e na força muscular. A intensidade significa a porcentagem do esforço momentâneo gerado. Mais próximo um individuo chega aos 100% de sua capacidade momentânea, maior a probabilidade que ele terá de crescer. A duração do esforço, ao contrário da intensidade, refere-se ao tempo real gasto em um esforço. Os esforços de longa duração, tais como faz o corredor de longa-distancia, resultam em um aumento na resistência cardio-pulmonar, mas não fazem praticamente nada para aumentar tamanho ou força muscular. A qualidade do esforço - o fator de intensidade - é mais importante aos bodybuilders e aos atletas de força. A intensidade do esforço deve ser alta o bastante para induzir uma resposta adaptativa, ou seja, crescimento. Em geral, o fator de intensidade deve exceder 50% da capacidade de um individuo, levando em conta que intensidades maiores produzem também maiores taxas de melhorias. Aqueles interessados em crescer ao maximo devem regularmente se exercitar com 100% de intensidade.
VALORES, MOTIVAÇÃO & ESFORÇO
O esforço de qualidade no treinamento high-intensity requer uma abundância de motivação, e coragem física e mental real. Obviamente um corpo altamente condicionado e bem treinado é capaz de realizar um enorme esforço praticamente a qualquer momento. Porque o esforço maximo exige enormes demandas do mecanismo de adaptação do corpo, a mente procura impedir tal esforço. Todos nós uma vez ou outra na vida já sentimos que fazer um esforço sobre-humano é apenas para emergências. Você se lembra de ir na academia e sentir-se cansado e sem recursos, procurando uma desculpa para não treinar? Você acha quase impossível concentrar-se no que você sabe que deve fazer; um peso que você possa ordinariamente executar 10 reps se recusa a subir após a 5ª rep. No entanto, imagine isto agora: Na hora em que você está pronto para jogar a toalha, algum mau-caráter põe uma pistola na sua cabeça e diz, "levante esse peso e faça 10 reps ou eu estourarei seus miolos!". O que você faz? Você pega o peso e não faz apenas 10 reps, mas você faz 15! A motivação é abastecida pelo desejo de ganhar e manter um valor. Mais valor que nós atribuímos a algo, mais motivação nós teremos para adquirir esse valor particular. É o conceito de vida que dá o significado ao conceito de valor. Quando esse valor é ameaçado, você encontra um potencial para realizar grandes esforços que você nem sabia que possuía. É surpreendente o que você pode fazer quando sua vida ou aquela de alguém que você ama depende disso. Quanto mais valor você dá para construir músculos e ficar forte, maior vai ser sua vontade para alcançar esse objetivo, já que encontrar motivação não será nenhum problema. E já que o valor requer uma pessoa para focalizar sua consciência, claridade e inteligência para fazer uma escolha - para fazer um esforço. Você é o agente de seu próprio destino mesmo se você o realiza ou não, ou se você age ou não. Somente você pode encontrar motivação para exercer esforço de qualidade a fim de conseguir seu total potencial como um bodybuilder. Ninguém mais pode fazer o trabalho por você. Desenvolver uma filosofia pessoal de esforço baseada em princípios objetivos requer tempo e dedicação, mas as recompensas são mais do que proporcionais. Conforme essa filosofia toma forma, você vai crescer cada vez mais objetiva e propositalmente, e seu poder e carisma pessoais afetarão todos aqueles à sua volta. Mas você não pode apenas ficar pensando a respeito, você deve agir! Então tenha orgulho de seu poder para conseguir seus valores e objetivos. Seja um campeão de escolhas e faça esforço para conseguir o tipo de corpo que quer.


BÁRBARO ISSO.

Tradução: Rech - Fonte.http://www.treinohardcore.com/

domingo, 26 de abril de 2009

Fisiculturismo e Funcionalidade


Todos que passam por mim sempre dizem, é muito fácil criar músculos com o uso de esteróides, pouco eles sabel que o difícil no fisiculturismo não é só o treino, que é 100% intenso e no limite, é muito além disso se manter focalizado na dieta rigorosa, na rotina de treino, estar atento aos exercícios que cuasan lesões, dormir de forma suficiente para dercansar realmente o corpo e não se estressar. São raros os fisiculturistas que em período de treinamento saem para fazer festa ou beber. Isso não existe na rotina de vida de nenhum atleta que se diga profissional.

Em outro aspecto, o treinamento físico do fisiculturista possui uma relação muito estreita com o seu lazer, diferentemente de muitos atletas que utilizam a musculação apenas para reforças a musculatura, o fisiculturista utiliza a musculação para seu lazer, profissão se for personal trainer e treinamento físico na sua própria funcionalidade.

Se dissermos que o treinamento de musculação pode melhorar as atividades de vida diária, com certeza pode dentro de um limite:
- pessoas que nunca fizerm nada s beneficial de qualquer tipo de treinamento nas suas AVDs, assim como atletas

Contudo as coisas se complicam a partir do momento que específicamos um gesto multiplamar de alta velocidade e potencia a uma passoa ja treinada e que tem por necessidade mais rendimento.

sábado, 25 de abril de 2009

TREINAMENTO FUNCIONAL E FISICULTURISMO


Considerações quanto ao treinamento functional aplicado ao fisiculturismo:

O Fisiculturismo é um um dos muito poucos senão o único onde o treino de força ja é na própia função;

Em OFF SEASON trabalhos de roforço de estabilizadores dos musculos do CORE, joelhos e tornozelos são inportantes para auxiliar a suportar o aumento de peso porporal nas atividades diárias, bem como infortúnios durante o treinamento pesado e exaustivo.

Sempre procuro orientar meua alunos a nos microcilos leves e intermediários optarem por supinos e desenvolvimentos com halteres: Porque? Mesmo não sendo em movimentos espiralados esses exercícios qdo realizador em cadeia cinética aberto possibilitam uma maior ativação de estabilizadores, bem como uma alteração do angulo de execução aliviando a pressão sobre o acrômio. Com halteres ha uma possibilidade de aumentar a amplitude articular tanto em fase concentrica como na fase exentrica.

Ainda hoje não consigo treinar fora do HIT, creio queo que me manten seguro são 5 minutos de aquecimento/alongamento e estabilização das principais regiões a serem trabalhados no dia.

Assim, sob o ponto de vista que o treinamento de alongamento, estabilização e reação podem prolongar o tempo útil do atleta, e reduzir o tempo de recuperação pós lesão e tornar o atleta mais segura na execução dos exercícios, sim o TF pode auxiliar no fisicultirismo.

Treino de Rafaela Gimarães em preparação para o Body Figure 2008

video

No treino da Rafa de Isquios e Gluteos, acrescento o kettlebell depois do aquecimento de multifideos com o objetivo de preparar os extensobres de tronco para uma melhor contração nos exercícios posteriores, como stiff e lunge. As vezes coloco por último para dar um pump e para dar aquela sensação de queimação. Sempre altas repetições e uma carga de média a alta.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Aula de LPO no IPA


Além do kettlebell no dia seguinte os alunos tiveram uma aula de LPO. Foi bem divertida e interessante. Muita participação.
Claro não teve ferro pra todo mundo, mas sobreou cabos de vassoura para desenvolvermos as técnicas de arremesso e levantamento.

terça-feira, 31 de março de 2009

Convidado para demonstrar aulas de kettlebell no IPA



Nesta sgunda dia 30 fui convidado para coordenar uma aula de kettlebell e Treinamento Funcional direcionada a esportes de força e potência, a convite do Prof. Marcelo santana. Como comum na Ed. Física houve total participação e integração da turma que não deixaram por menos e fizeram toda a aula.


video


A aula foi bem didática passando por uma aquecimento metabólico seguido de uma alongamento dinâmico. Logo entranmos na fase principal da aula desenvolvendo uma das principais técnicas de Kettlebell, o "SWING". Alguns mais avançados ja começaram a fazer até os "CLEANS".



video

Ao final Encerramos em grande estilo com 10 minutos de crostrainig utilizando escada de velocidade, twister, elásticos, pista de agilidade, minibosus, kettlebels e exágolo.